< Назад  |  Дальше >
Шрифт: 

Na segunda semana de Maio partiram as três jovens da Rua Gracechurch com destino à cidade de..., no Hertfordshire; e, ao aproximarem-se do lugar em que a carruagem do Sr.

Bennet as deveria encontrar, elas avistaram, como garantia da pontualidade do cocheiro, Kitty e Lydia, numa das janelas superiores de uma hospedaria. Havia mais de uma hora que aquelas meninas se encontravam naquela localidade fazendo visitas frequentes a uma modista em frente, olhando de soslaio e demoradamente a sentinela de plantão e preparando um molho para salada.

Depois de darem as boas-vindas às irmãs, elas exibiram uma mesa posta com várias espécies de carnes frias, que tinham logrado encontrar na dispensa da hospedaria:

- Que dizem a isto? Não acham uma surpresa agradável?

- Tencionamos convidá-las a todas - acrescentou Lydia -, mas terão de nos emprestar dinheiro, pois gastámos o nosso naquela loja ali defronte. - Em seguida, mostrando as suas aquisições: - Olhem, comprei este chapéu. Não o acho nada se especial, mas resolvi comprá-lo, mesmo assim. Mal chegue a casa, vou desmanchá-lo e ver o que poderei fazer com ele.

E quando as irmãs lhe disseram que ele era, de facto, muito feio, ela acrescentou, com perfeita indiferença:

-Oh!, mas havia dois ou três ainda mais feios na loja; e, quando eu comprar um cetim bonito para o enfeitar, vão ver como ele ainda vai ficar. Além disso, não interessa muito o que possamos vestir este Verão, pois o destacamento sai de Meryton dentro de quinze dias.

- Ah!, sim? - exclamou Elizabeth, com grande satisfação.

- Vão acampar perto de Brighton. Gostava tanto que o pai nos levasse até lá para passarmos o Verão... seria estupendo. Creio que não sairia dispendioso, e a mãe, principalmente, ficaria encantada por ir. Pensem só que Verão mais enfadonho não teremos, se ficarmos por aqui.

- Sim - pensou Elizabeth -, seria estupendo, de facto.

Imaginem! Estas meninas à solta em Brighton, com um acampamento repleto de oficiais, quando aqui, com um reduzido destacamento e um baile mensal em Meryton, é o que se vê.

- Tenho ainda outra novidade para lhes dar - disse Lydia, sentado-se todas à volta da mesa. - Que acham? Trata-se de uma novidade formidável e importantíssima, e é sobre uma pessoa de que todas gostamos muito.

Jane e Elizabeth olharam uma para a outra e o criado foi informado de que se podia ir embora. Lydia pôs-se a rir e disse:

- É mesmo característica vossa essa formalidade e discrição. Acham que o criado não deve ouvir, como se ele se importasse! Estou certa de que ele terá ouvido coisas muito piores do que a que eu tenho para dizer. Mas ele é tão medonho! Alegra-me que se tenha ido embora. Nunca vi um queixo tão comprido na minha vida. Bem, passemos agora à novidade: é acerca do nosso querido Wickham; bom de mais para o criado, não é? Não há perigo de Wickham se casar com Mary King. Ela foi morar com um tio dela, para Liverpul, definitivamente. Wickham está salvo.

- E Mary King está salva! - acrescentou Elizabeth. - Salva de um casamento pecuniariamente imprudente.

- Ela é uma tola em partir, se gosta dele.

- Mas espero que não haja uma paixão muito forte em ambos os lados - disse Jane.

- De que não há do lado dele, estou eu certa. Aposto em como ele nunca se importou com ela. Quem se interessaria por uma insignificante daquelas? E, para mais, cheia de sardas!...

Elizabeth pensou, com certa amargura, que, embora ela fosse incapaz de se exprimir com tanta grossaria, aqueles sentimentos não eram menos brutais que os que anteriormente ela mesma abrigara no seu coração, e considerara liberais.

Após todas terem comido, as mais velhas pagaram a despesa e as meninas pediram a carruagem; instaladas todas as malas, caixas e embrulhos, além das aquisições de Kitty e Lydia, todas subiram e tomaram os respectivos lugares.

- Que aconchegadas que vamos! - exclamou Lydia. - Estou contente por ter comprado aquele chapéu, pois de qualquer modo terei mais uma caixa bem jeitosa. Bom!

Ponhamo-nos à vontade e toca a conversar e rir até chegarmos a casa. Em primeiro lugar, contem-nos vocês o que se passou convosco desde que daqui partiram.

Conheceram rapazes simpáticos? Divertiram-se? Tive esperanças de que uma de vocês regressasse com promessas de um casamento. Jane, se não toma providências, em breve será uma velha solteirona. Ela tem quase vinte e três anos! Sentiria uma vergonha imensa se não conseguisse casar-me antes disso! A tia Philips só pensa em vê-las casadas. Ela acha que Lizzy deveria ter aceite o Sr. Collins; mas ele deve ser um terrível sensaborão. Meu Deus! Que graça eu acharia casar-me primeiro que todas vós. Acompanhá-las-ia a todos os bailes. Ena! Divertimo-nos tanto no outro dia em casa do coronel Forster. Kitty e eu tínhamos lá ido passar o dia, e a Sr.a Forster, que, entre parênteses, se tornou numa amiga inseparável, prometeu organizar uma pequena festa para essa noite. Convidou as duas Harrington, mas, como Harriet estava adoentada, Pen teve de ir sozinha. Sabem o que fizemos? Vestimos o Chamberlayne com roupas de mulher. Foi engraçadíssimo, e que cara a dele! Ninguém sabia disso, para além do coronel e da mulher, Kytti e eu, com excepção da nossa tia, que foi quem emprestou o vestido. Quando Denny, Wickham e Pratt e mais dois ou três deles entraram, não o reconheceram de todo. Caramba!

O que nós nos rimos! E a Sr.a Forster também. Eu quase asfixiava de tanto riso. Claro que nessa altura os outros começaram a desconfiar e acabaram por descobrir toda a tramóia.

Com histórias deste género e diversos episódios divertidos, procurou Lydia, auxiliada pelas sugestões de Kitty, distrair as suas companheiras durante todo o caminho até Longbourn.

Elizabeth tentava não ouvir, mas a sua atenção era constantemente despertada pelas frequentes alusões ao nome de Wickham.

A recepção em casa decorreu da forma mais afectuosa. A Sr.a Bennet alegrava-se por constatar a beleza sempre igual de Jane; e mais de uma vez durante o jantar o Sr. Bennet se voltou espontanesmente para Elizabeth e lhe disse:

- Estou contente por te ter de volta, Lizzy.

O grupo que se sentou para jantar era numeroso, pois quase todos os Lucas tinham vindo para rever Maria e ouvir as novidades. Foram vários os assuntos abordados; Lady Lucas fazia perguntas sucessivas a Maria, que estava do outro lado da mesa, acerca da prosperidade e criação de aves domésticas da sua filha mais velha; a Sr.a Bennet, duplamente ocupada, de um lado indagava quais os últimos gritos da moda e do outro repetia essas informações para as filhas mais jovens dos Lucas; e Lydia, numa voz mais alta e estridente do que a de qualquer outra pessoa, enumerava os vários acontecimentos da manhã para todos os que desejassem ouvir.

- Oh!, Mary - disse ela -, que pena não teres vindo connosco, pois divertimo-nos imenso. Durante o caminho, Kitty e eu fechámos todas as cortinas da carruagem e fingimos que não ia lá ninguém dentro. Teríamos continuado assim até chegar, mas Kitty começou a sentir-se enjoada; e, quando chegámos à hospedaria, creio que nos portámos como devíamos, pois regalámos as outras três com o melhor almoço frio do mundo, e, se nos tivesses acompanhado, também te teríamos convidado. E, depois, a volta também foi muito divertida. Pensei que nunca caberíamos naquela carruagem. Quase morri de tanto rir.

Falámos e rimos tão alto que qualquer pessoa nos ouviria a dez milhas de distância.

Mary replicou, gravemente:

- Longe de mim menosprezar tais prazeres, minha querida irmã; são os que sem dúvida se enquadram mais naturalmente nos temperamentos femininos. Mas confesso que não me seduzem. Prefiro infinitamente mais um bom livro.

Mas Lydia não ouviu uma só palavra desta resposta. Ela não dava atenção a ninguém durante mais de meio minuto; e nunca ouvia o que Mary dizia.

De tarde, Lydia insistiu com as outras para que fossem todas a Meryton saber das novidades; mas Elizabeth opôs-se firmemente a tal plano. Não deveriam dar azo a que se dissesse que as Meninas Bennet não aguentavam meio dia em casa sem ter de ir a correr atrás dos oficiais. Havia ainda outro motivo para esta oposição. Ser-lhe-ia extremamente penoso encontrar-se com Wickham e estava resolvida a evitá-lo, tanto quanto possível. A próxima partida do destacamento causava-lhe grande alívio. Dentro de quinze dias partiriam os oficiais, e ela esperava ficar livre deles para sempre.

Poucas horas depois de chegar a casa, Elizabeth descobriu que a viagem a Brighton, a que Lydia aludira na hospedaria, estava frequentemente em discussão entre os pais. Percebeu imediatamente que seu pai não tinha a menor intenção de ceder; mas as suas respostas eram ao mesmo tempo tão vagas e equívocas que sua mãe, embora muitas vezes desanimada, não desesperava de alcançar um triunfo final.